Exposição MJDH, onde a esperança se refugiou

Porto Alegre lança exposição “Movimento de Justiça e Direitos Humanos – Onde a Esperança se Refugiou”, que faz revelações inéditas em resgate histórico da luta contra as ditaduras da América Latina.

Com depoimentos inéditos de sobreviventes e documentos do acervo do Movimento de Justiça e Direitos Humanos (MJDH), a exposição provocadora busca resgatar para as novas gerações a história da resistência ao terrorismo de estado que, através de aparatos repressores oficiais e clandestinos, promovia prisões ilegais, tortura, morte e desaparecimento de pessoas.

A mostra apresenta o papel do MJDH no processo de resistência às ditaduras da América Latina, fazendo um recorte de tempo-espaço a partir dos anos 60 até os dias atuais, valorizando as suas dimensões históricas, políticas e pedagógicas, com o objetivo de levar às novas gerações informações, consciência e experimentação desse período conturbado e sangrento da história latino-americana. Organizada e dividida em cinco eixos, a mostra traz políticas de memória com um acervo de mais de 2 mil fotos desse período, incluindo 366 rostos das vítimas da ditadura militar no Brasil.

Data: 26 de abril a 5 de maio

Horário de visitação: segundas a sextas-feiras, das 14h às 19h; sábados, domingos e feriados das 9h às 19h

Onde: Centro Cultural Usina do Gasômetro (Av. Presidente João Goulart, 551, Centro, Porto Alegre)

Entrada franca

Mostra de Cinema: 30 de abril a 5 de maio, na Sala P. F. Gastal – Usina do Gasômetro

Realização: Ministério da Cultura – Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, patrocínio da Petrobras e Cia. Energética Rio das Antas (Ceran), apoio da Prefeitura de Porto Alegre/Usina do Gasômetro, Arquivo Público de São Paulo e Arquivistas Sem Fronteiras/Brasil