Governo edita livro com fotos da Legalidade

A Secretaria da Comunicação e Inclusão Digital e a Secretaria da Cultura lançam livro comemorativo intitulado Os 50 Anos da Legalidade em imagens, com apoio do Acervo de Fotografia do Museu da Comunicação Hipólito José da Costa, instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura, além do Museu da Brigada Militar e da Agência RBS. A publicação foi realizada com a colaboração da Companhia Riograndense de Artes Gráficas (Corag). A organização e a pesquisa têm a assinatura de Cláudio Fachel e Camila Domingues. A tiragem é de 2 mil exemplares, com prefácio de Sereno Chaise.

A publicação apresenta cerca de 80 imagens captadas durante o episódio da Campanha da Legalidade, em Porto Alegre (1961), intercalada por textos com depoimentos de personagens que vivenciaram intensamente o movimento: Aldo Pinto (ex-deputado estadual e federal), Celso Mota (técnico da Rádio Guaíba), Lauro Hagemann (radialista), Coronel Emílio Neme (reserva da Brigada Militar), Índio Vargas (jornalista e advogado) e Carlos Bastos (o jornalista).

O Acervo de Fotografia do museu preserva imagens da Assessoria de Imprensa do Palácio Piratini, de várias décadas passadas, com registros de momentos significativos da história do Rio Grande do Sul. Nesta publicação, mais da metade das fotografias tem procedência desse acervo. Este apoio foi possível graças à digitalização das imagens, através do projeto Memória Visual de Porto Alegre, do Programa Caixa de Adoção de Entidades Culturais (2007) e do  Termo de Cooperação Técnica, entre Secretaria da Cultura e o curso de História da PUCRS (2008), sob a orientação do Prof. Dr. Charles Monteiro e colaboração de Daniela Görgen dos Reis, quando a coleção sobre a Legalidade pode ser catalogada e organizada nas seguintes sub-temáticas: meios de comunicação, fortificações, manifestações populares e lideranças políticas.